TV PIBCI

Artigos / Dicas de Economia


Crise Econômica, Política e Institucional

Por Leandro Vianna Souza

 

 

Confesso que falar sobre economia no momento por que nosso País está passando é algo complicado.  Não há uma fórmula exata para resolver nossos muitos problemas e sei que qualquer opinião minha aqui que possa parecer partidarismo ou apoio, mesmo que implícito, a alguma corrente ideológica, será prontamente criticada. Mas não vou me abster de tentar contribuir com esse debate de opiniões e ideias que se faz necessário nesse momento.

 

Muito se fala sobre a crise econômica de nosso País, mas entendo que para analisá-la necessitamos fazer algo maior, buscando compreender também a crise política e institucional pela qual passamos. Elas estão interligadas e têm sistematicamente prejudicado o nosso País.

 

Nossa economia está ruim, mas se olharmos o cenário global, veremos que isso está ocorrendo em várias partes do mundo, inclusive em países da Europa, das Américas e da Ásia.

 

Creio que para enfrentarmos essa crise econômica precisamos de atitudes mais enérgicas de nossos representantes. Será que a solução de nossos problemas econômicos passa por cortarmos direitos trabalhistas? Será que elevarmos impostos, em um País com uma das maiores cargas tributárias do mundo, é o mais viável? Essas são questões econômicas que devemos discutir.

 

Distribuir melhor as riquezas de nosso País é algo urgente, mas isso não deve ser feito somente por meio de auxílios do Governo. O Governo tem que incentivar as empresas, principalmente os micro e pequenos empreendedores, a gerarem mais oportunidades de emprego e renda. Um País rico é um País onde todos têm oportunidades iguais. Além disso, o nosso Estado não tem condições de sempre dar essas oportunidades iguais e, por esse motivo, precisa trabalhar em conjunto com a iniciativa privada para oportunizar isso. Não adianta pensar diferente. Tem que ser algo construído junto.

 

Temos vivido um tempo de extremos, e isso tem sido muito prejudicial ao nosso País. Ou você é cego pelo Governo, ou você tem ódio dele. Ou você é totalmente liberal, ou você detesta o capital. Ou se quer “resolver” os problemas a qualquer custo (muitas vezes por meios obscuros e fraudulentos), ou trabalha-se para dar tudo errado, mesmo que o dar errado signifique o sofrimento e sacrifício de muitos (o famoso “quanto pior, melhor”).

 

Por isso citei anteriormente que essa crise econômica também é política e institucional. Política, pois diariamente descobrimos que os nossos governantes estão envolvidos nos mais variados esquemas de corrupção e desvio de verbas públicas, sejam eles políticos da situação ou da oposição, estejam eles no nível Federal, Estadual ou Municipal. Essa crise é institucional também, pois envolve servidores do Executivo, Legislativo e Judiciário, e é financiada por empresas e pessoas que se beneficiam também agindo como corruptores.

 

Em meio a esse ambiente político e institucional conturbado, dificilmente conseguiremos superar essa crise econômica. Não adianta acharmos que, apenas medidas no campo econômico resolverão o nosso problema. O País precisa resolver sua crise política e sua crise institucional para que tenhamos bases sólidas de sustentação para as mudanças econômicas  de que necessitamos.

 

Como disse no início, não há fórmula exata para isso. É no dia-a-dia que teremos que (re)construir o nosso País, para que um dia realmente sejamos um País desenvolvido. Penso que, sendo assim, a crise econômica só será realmente superada quando superarmos também outros problemas estruturais que tanto prejudicam o desenvolvimento de nossa nação.

 

 

 

 

 

Leandro Viana Souza graduado e Mestre em Administração pela UFES; MBA em Gestão Empresarial pela FGV. É Administrador no IFES; Professor Universitário na FACCACI

 

(28) 3522-0419

Avenida Beira Rio, 93 - Guandu - Cachoeiro de Itapemirim - ES

© Primeira Igreja Batista de Cachoeiro de Itapemirim. Todos os direitos reservados.

 

Produção / Cadetudo Soluções Web