TV PIBCI

Vivendo em Comunhão


10.04.2018

Amizade com o Mundo, Inimizade com Deus

 

 

Tiago 4:1-6

 

1 De onde procedem guerras e contendas que há entre vós? De onde, senão dos prazeres que militam na vossa carne?

2 Cobiçais e nada tendes; matais, e invejais, e nada podeis obter; viveis a lutar e a fazer guerras. Nada tendes, porque não pedis;

3 pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres.

4 Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.

5 Ou supondes que em vão afirma a Escritura: É com ciúme que por nós anseia o Espírito, que ele fez habitar em nós?

6 Antes, ele dá maior graça; pelo que diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.

 

Infelizmente, algumas pessoas são infiéis a Deus quando flertam com o mundo, quando paqueram valores terrenos, quando dão a mão para a ambição, quando abraçam a cobiça.Mas nosso Deus não aceita concorrentes. Sua aliança com Seu povo exige EXCLUSIVIDADE.

 

Versículo 4 começa chamando os leitores de “infiéis”. A palavra é “adúlteros”, uma palavra estranha mas que tem raízes fortes no Velho Testamento. O povo de Israel foi acusado de adultério espiritual pelo fato de ter abandonado o Deus da sua aliança. É um pecado contra si mesmo, que leva a conflito de valores, instabilidade, dúvida, incerteza, inconstância. É uma esposa que divide atenção entre dois amores.

 

Deus não aceita uma esposa de tempo parcial. Seu senhorio é total. Deus não quer um pedaço, mas tudo. O amigo do mundo não pode ser amigo de Deus. Se existe uma característica que define a raça humana desde o Jardim do Éden, é a palavra “CONFLITO”. Desde o momento da primeira briga conjugal, quando Adão gritou “Foi a mulher que Tu me deste”; desde a rivalidade entre irmãos, Caim e Abel, levando à primeira morte; incluindo guerras praticamente ininterruptas durante milhares de anos. São conflitos causados pela natureza humana. Essa natureza faria qualquer coisa para conseguir o que quer, inclusive eliminar qualquer um que bloqueie seus sonhos e ideais.

 

Estamos ocupando território hostil e inimigo. Somos peregrinos e estrangeiros, em campo de batalha em que o inimigo está tentando se infiltrar em nosso meio a fim de nos atrair para o lado dele. As pessoas enganadas por ele para cultivarem seu amor pelo mundo, não são mais úteis no serviço do Rei. No parágrafo que começa no v. 1, Tiago continua essa linha de pensamento. Traça para nós o fruto ruim de guerras, brigas, conflitos, até a raiz podre de egoísmo desenfreado, cobiça, inveja, mundanismo. Ele nos mostra que nossa atitude para com o mundo revela nosso coração.

 

A fé verdadeira manifesta-se numa vida transformada, de forma presente e ativa. Esse texto nos desafia a rejeitar a cultura desse mundo e abraçar os valores de Deus.

(…)

 

A cura para cobiça e conflitos humanos não é conseguir mais, é desejar menos; não é achar sua satisfação em coisas, mas no Criador. Não é lutar para vencer pelo esforço, mas depender para vencer pela graça.

 

 

Pr. Davi Merkh

(revisão por Felipe Hirata) 

Fonte: http://palavraefamilia.org.br

 

 

 

 

 

Araci Fernandes

Ministra de Integração e Comunhão

 

 

 

Comentários


(28) 3522-0419

Avenida Beira Rio, 93 - Guandu - Cachoeiro de Itapemirim - ES

© Primeira Igreja Batista de Cachoeiro de Itapemirim. Todos os direitos reservados.

 

Produção/Atualização - Cadetudo Soluções Web