TV PIBCI

DOMIMGO - 09:40hs e 18:30hs

QUARTA - 19:00hs

CULTOS GRAVADOS

Igreja / História

A história da Primeira Igreja Batista de Cachoeiro de Itapemirim teve início na segunda metade do século XIX, na Europa, mais precisamente na Espanha. Um adolescente chamado José Landeiro, percorrendo as salas da paróquia de seu tio, na cidade de Pontevedra, descobriu no meio de vários objetos uma Bíblia. Ao folheá-la, foi surpreendido por seu tio, que considerava o ato como um sacrilégio e repreendeu-o grandemente por isso. Esta repreensão, no entanto, despertou uma grande curiosidade em conhecer o livro “proibido”.

 

Emigrado para o Brasil, foi para Barra do Itapemirim. Comprou do sacristão da igreja uma velha Bíblia que estava abandonada naquela paróquia há muitos anos. Pagou na época a quantia de 20 réis. José Landeiro lia a Bíblia com avidez todos os dias, intensamente. O Espírito Santo de Deus agia na sua vida e transformou-o profundamente.

 

Ele passou a reunir os amigos em sua residência para estudo da Palavra de Deus. Foi discipulado e batizado pelo pastor Francisco José da Silva numa noite, aproximadamente às 22 horas, no próprio rio Itapemirim.

 

A história seguiu com a ação de Deus até que na manhã de 17 de janeiro de 1909 foi organizada a Primeira Igreja Batista em Cachoeiro de Itapemirim, quando fizeram parte do concílio de organização os pastores: Loren Reno (missionário americano), Fernando Vianna Drummond, Francisco Fulgêncio Soren, Alpheo Moreira, Cesário Nunes e Francisco de Moraes.O primeiro pastor foi Fernando Drommond, tendo como diretoria: José Landeiro (diácono), Theotônio Loyola de Souza (secretário) e Euclydes Alves Mendonça (tesoureiro).

 

Seus 23 membros fundadores são: José Landeiro, Cândida Landeiro, Theotônio Loyola de Souza, Euclydes Alves Moreira, Estela de Souza Távola, José Fragam Petrina Pautilha Alvim, Floripes Rozário da Fraga, Narcízio Souza, Rita de Souza, Estelina Alves, Felismina Cardozo de Souza, José Vicente de Souza Ramos, João Leandro, Miguel Leandro, Generoso Longo, Antônio Borges, Deolinda Longo, Eucário Moreira, Francisco Xavier, Aníbal de Souza e Deolindo Venâncio.

 

Ainda neste dia foi inaugurada a sede da Igreja e os batismos de Marianna Alves de Souza e Viana Prates Loyola foram realizados.

 

Ao longo dos anos, muitas mudanças aconteceram. Uma curiosidade é que no início a ceia era ministrada em um cálice único. Somente na sessão e 18 de julho de 1909 a Assembleia deliberou que esta passasse a ser ministrada em cálices individuais.
A obra do Senhor crescia e as necessidades da Igreja também. Todas as pessoas eram batizadas no rio Itapemirim até o ano de 1927, quando os batismos passaram a ser realizados no próprio batistério da Igreja. Com o crescimento da Igreja houve a necessidade de um novo local, mais amplo. Em sessão do dia 07 de fevereiro de 1928 foi deliberada a compra de uma casa e terreno na Rua Lafaiete Bernardes, no Guandu. Outra curiosidade é o valor: 15.000$00 (quinze contos de réis) em 3 parcelas de 5.000$00 (cinco contos de réis) por ano. A inauguração e mudança para a nova localidade ocorreu em janeiro de 1930, dois anos após a compra e reforma do imóvel.