TV PIBCI

DOMIMGO - 09:40hs e 18:30hs

QUARTA - 19:00hs

CULTOS GRAVADOS

Igreja / Legado

Igrejas Filhas

Segunda Igreja Batista

Igreja Batista do Aquidaban

Igreja Batista em Jerônimo Monteiro

Igreja Batista em Atílio Viváqua

Primeira Igreja Batista do Aeroporto

Igreja Batista em Nova Esperança do Sul

Igreja Batista em Conduru

Igreja Batista em Córrego do Ouro

Igreja Batista de Monte Sião

Igreja Batista Memorial

Igreja Batista do Paraíso

Igreja Batista em Nova Brasília

Igreja Batista em Novo Parque

Igreja Batista Central do IBC

Igreja Batista no Caiçaras

Igreja Batista em Alegre

Igreja Batista Graça e Paz

Primeira Igreja Batista Praça do Oriente

 

 


 

Vozes do Amor

"Quem canta seus males espanta" diz a sabedoria popular. Seja ou não, isto é, que o canto espalha ou não os males, o certo é que o canto marca os momentos do indivíduo - momentos alegres ou tristes. A música é uma maneira universal de todos os homens se exprimirem. Realmente a música desperta através dos sentidos o sentimento do indivíduo trazendo exaltação, alegria, gozo, entusiasmo.

 

Tudo isto é muito importante, mas mais importante ainda é saber que, a juventude, principalmente os jovens compromissados com o Senhor, estão a algum tempo, utilizando de todos esses recursos para transmitir a sua mensagem. Foi por esse motivo que no "I Concentro" realizado em Vitória, o ambiente era de música, todos os participantes transpiravam música por todos os poros.
Estimulado por este ambiente e por maravilhosos conjuntos que lá se apresentaram, um dos nossos jovens, mais precisamente o Osvaldo Antônio de Souza, voltou com uma ideia fixa: formar um conjunto jovem.

 

Aqui chegando, tratou logo de angariar adeptos para a sua ideia. Mas foi surpreendido pelos muitos obstáculos apresentados pelas pessoas procuradas. Já começava a desistir da mesma, quando algo de surpreendente aconteceu: o conjunto foi convidado a cantar numa igreja Presbiteriana, isto antes mesmo de existir. Ao receber o convite, Osvaldo compreendeu que esta não era mais a sua vontade e sim a de Deus. Deus estava lhe mostrando com fatos qual o caminho a seguir.

 

E foi o que ele fez, animado agora por um entusiasmo duas vezes maior partiu para a difícil tarefa de incutir em seus amigos o mesmo entusiasmo que sentia; e ele conseguiu alcançar o seu objetivo. E foi assim, que numa tarde ensolarada, um grupinho de dez jovens se reuniu para formar o que mais tarde seria o conjunto. Este grupinho se constituía de cinco moças e cinco rapazes, dos quais diremos os nomes: Cerly Speridon, Clóvis da Rosa Nery, Edgard Soares da Rocha, Francisco Godói Sobrinho, José Ildo Goulart, Mary Ruth Aguiar, Nair Soares da Rocha, Osvaldo Antônio de Souza, Suely Speridon, Zelda Maria Coleta de Souza.

 

Nesta época contávamos apenas com um violão que o Francisco tocava e um chocalho improvisado de semente de Flamboyant. Nesta fase inicial do conjunto não podemos nos esquecer da maravilhosa ajuda de um jovem carioca que aqui estava à passeio. Seu nome: Dante Soares Carnevalle. O nosso agradecimento a ele.

 

Mas, finalmente chegamos à nossa primeira apresentação. Templo da Primeira Igreja Batista, auditório cheio, todos tensos, receosos da acolhida que receberiam. Mas apesar de todo o nosso nervosismo cantamos, e neste dia sentimos que Deus tinha um plano para as nossas vidas, que a nossa tarefa seria mostrar Cristo através das nossas músicas.

 

Deste dia em diante ficamos conhecidos como o "Conjuntinho da 1ª Igreja Batista". Acontece que o nome era muito grande, anti-estético até. Estávamos necessitando de um nome, um nome que representasse os nossos ideais. Resolvemos que faríamos um concurso, em que participariam todos os membros da união. O nome vencedor seria escolhido e ao seu autor seria dado como prêmio uma passagem grátis ao primeiro intercâmbio realizado. Para a seleção dos nomes foi escolhido uma comissão composta das seguintes pessoas: Dª Zely Vidal de Faria, Joel Wandermurem, José Ildo, Márcia Viana. Esta comissão indicou como vencedor o nome escrito pela jovem Zelda - "Vozes do Amor". E "Fale do Amor" foi o hino escolhido pelos membros do conjunto como seu hino oficial. Foi assim que no dia 21 de julho de 1973, na Festa da Pipoca, realizada em nossa Igreja, nós nos apresentamos como o "Conjunto Vozes do Amor" cantando o nosso hino oficial pela primeira vez.

 

Mas nós não paramos aí, fomos crescendo, novos instrumentos foram comprados, novas pessoas se ajuntaram a nós, desejosas de também transmitir a mensagem de amor que nos propomos a enviar. E assim chegamos ao que somos (fomos), um conjunto que apesar de jovem fez várias apresentações no nosso Estado e fora deste. Dentre elas destacamos a nossa visita a: Muniz Freire, Guarapari, Itaipava, Mimoso do Sul, Alegre, Piúma, Higienópolis (RJ), Rio Novo do Sul. Participamos ativamente de todas as atividades de nossa igreja, tendo cantado em todas as suas congregações e cultos por ela patrocinados, sem contar os aniversários que estivemos presentes. Já nos apresentamos em todas as igrejas Batistas da cidade, e em algumas outras, tais como: Metodista Central e outras.

 

Gente, mais do que palavras valem os fatos e é por isto que eu vou lhes mostrar o que é, (ou foi) o conjunto "Vozes do Amor". No dia 29 de setembro de 1974 (1º aniversário) já éramos 27 componentes, os quais são: Adalton Gomes Soares, Cerly Speridon, Clóvis da Rosa Nery, Célia Regina Silva Ramos, Creuza Soares, Delcinéia Moreira Rodrigues, Débora Thompson Soares, Edgar Soares da Rocha, Elsiana Mileip Soares, Francisco Godói Sobrinho, Izac Thompson de Paula, José Ildo Goulart, Lauro Antônio de Souza, Marcos Thompson, Maria de Lourdes Real, Marlúcio Bezerra, Mary Ruth Aguiar, Nair Soares da Rocha, Osvaldo Antônio de Souza, Rizete Coleta de Souza, Robson Coleta de Souza, Regina Helena Souza Ferreira, Renato Thompson, Sirley Barbosa, Saulo Brandão, Suely Speridon, Zelda Maria Coleta de Souza. Sendo: guitarra - Francisco Godói Sobrinho; contra-baixo -Renato Thompson; bateria - Edgard Soares da Rocha; maraca - Suely Speridon; pandeiro - Izac Thompson de Paula. Uma média de 36 músicas ensaiadas, sendo 6 de autoria de integrantes do conjunto. Isto era o Conjunto "Vozes do Amor", uma turma de jovens que se propõe a mostrar o amor de Cristo aos homens através da música.

 

Não poderíamos deixar de agradecer a todos quanto direta ou indiretamente contribuíram para que pudéssemos comemorar o nosso primeiro aniversário. Muito obrigado pelas palavras de estímulo, pelas orações, por tudo que vocês fizeram por nós.
O Conjunto "Vozes do Amor" pregou a palavra cantada por uma década, muitas almas se renderam aos pés do Senhor Jesus, muitas foram as lutas, mas muito maiores foram as vitórias, pois além dos componentes pudemos sempre contar com o apoio incondicional do Pr. Eliú Faria (todas as programações saíam de dentro do seu escritório). Tivemos também como conselheiro os seguintes irmãos: Aelce Gonçalves da Rocha, Genecy Lemos Soares Louzada, Hipólito Louzada Neto e Manoel Antônio de Souza. Outras pessoas também participaram do conjunto durante nossa jornada.